Tags

, , , , , , , , , ,

Tomar uma decisão que envolva mudar hábitos, vida, estilo também inclui mudar pessoas. Cansei de observar as pessoas como ‘senda da família’, coisa de universitário. Mora com pessoas desconhecidas embaixo do mesmo teto e vive brigando, mas como passa pelas mesmas dificuldades, acaba compartilhando o momento até mudar de república.

Não morar em república implica ser sozinho e aprender a viver consigo mesmo. Pois bem, quem não se suporta, jamais conseguirá colocar uma única e eterna pessoa na sua vida. Estará buscando por muita gente o tempo todo para suprir algo interno. E isso, também é uma escolha.

Mudar não é fácil. Requer persistência. Requer sair da zona de conforto para entrar em uma nova zona de conforto, mas desta vez construída por você mesmo. Planejada e arquitetamente desenvolvida com o sabor mais doce de todas as frutas, mais cheiroso do que todas as rosas, mais belo que o horizonte, o melhor presente que podemos dar a nós é uma Chance.

A oportunidade de fazer acontecer. De descobrir o que estava coberto. De abrir à porta certa. Livrar-se de tudo o que lhe empurrava para baixo, lhe confundia e torturava. Seguir em frente com a cabeça erguida não significa exibição, narcisismo. Não tem nada haver com esnobação nem com pouco caso. Não mais.

Maíra Palmieri

Foto Reprodução

Anúncios