Tags

, , , , , , , , , , ,

Inserir trabalhos manuais na rotina é uma forma de encantar

Feito com pedaços de espelho.

É divino encontrar esses que consideram amadores. Eles podem estar do outro lado da janela, da rua, da calçada e/ou dentro de casa. Mas, para que o  “Ama-Dor”  dance ao som de pincéis, lápis, borracha, cola e papéis, ele precisa ‘sofrer’ de excesso de modéstia.

Isso pode não fazer o menor sentido, mas em minhas andanças pelo ama-dor-ismo cultural, a coisa funciona assim. Fabrício Carpinejar disse em uma palestra para a CPFL que: No silêncio toca a sua música preferida.

Para a dica do leitor desta semana escolhi a antropóloga, Ivani Guidini.  Londrinense, faz trabalhos manuais por “puro deleite. Sou uma artesã, pura e simplesmente”.

Perguntei à Ivani se os trabalhos manuais eram feitos quando tinha um tempo de folga. “Desde que me entendo por gente sempre tive lápis, borracha, tinta, pastéis e cola nas mãos. No meu tempo de folga, eu leio. Assim é hoje e sempre foi”.

As cinco músicas que mais ouve são:

1) Led Zeppelin – Stairway To Heaven;

2) Pink Floyd – Dark Side of Th Moon;

3) Nirvana – Come as you are;

4) Rick Hakeman – Journey to the Centre of the Earth;

5) Janis Joplin- Summertime

Com a gata Morgana na cadeira.

Sobre a mesa.

Mosaico.

Quadro.

Vasos de flores na janela de madeira.

Guirlanda de natal.

 

Fotos do Facebook.

Anúncios