Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

A forma de estampar que ganhou grandes grifes do mundo fashion

O coletivo inglês de designers Circleline possui um incomparável talento no desenvolvimento de designs para estamparia têxtil, dom que já ganhou destaque em coleções de marcas como Kenzo, Diane Von Furstenberg, Rosa Chá, Forum, Julian Macdnald e Cori, entre outras. Além de conquistar como Givenchy, Alexander Mcqueen, Armani, Prada e Alexandre Herchcovitch.

O Circleline conta com uma equipe de oito designers que, juntos, criam estampas exclusivas para marcas renomadas de alta costura e moda de rua. O estúdio existe desde 1997, e foi um dos primeiros no mundo a trabalhar com a digitalização dos processos manuais de criação.

Hoje, suas estampas podem ser encontradas na Austrália, Nova Zelândia, América do Norte e do Sul, Ásia e Europa, e ditam tendência nas páginas da conceituada Textile View Magazine.

NO BRASIL

Em 2011, na grande São Paulo, nos aposentos do Cartel011, realizou-se um espaço completamente novo: um universo proposto pelo original Circleline. Com a exposição Blend In Or Stand Out.

Quem apareceu por lá pode deslumbrar as complexas instalações em 3D e tamanho real e de retratos assinados pelos fotógrafos Ryan Hopkinson e Sam Hoffman, do estúdio One Small Army, impressos em imensos tecidos, o Circleline criou personagens, roupas e cenários que transpõem o início do processo de criação de estampas em obras de arte, tendo como meio sua matéria primordial: o papel.

Todas as peças foram desenvolvidas em Londres, e serão montadas no Cartel011 pelos designers Jeremy Somers e Dietmar Voegel, os nomes à frente do coletivo.

Fotos: Divulgação

Anúncios