Tags

, , , ,

Ronaldo Rotschelli ensina como montar uma bela vitrine na Semana de Moda da Unisanta, já que elas são 80% da compra

O segundo dia da Semana de Moda da Universidade Santa Cecília, em Santos, teve início às 16h com um Workshop de Vitrinismo. Ministrado pelo especialista em visual merchandising e vitrinismo, Ronaldo Rotschelli. Há 35 anos na carreira, Rotschelli mostrou que o vitrinismo vai além do que produtos na prateleira.

“Tudo é uma questão de identidade”, foi nesta frase que cheguei à palestra. Atrasada. Confesso. Mas estava uma chuva terrível.  Ronaldo vem de família árabe, aonde seu pai e tios tinham uma loja que vendia gravatas. “Eu via aquele monte de gravatas juntas e pensava: Que coisa horrível. Acho que foi por isso que eu me especializei nisso”, [risos] conta brincando.

Vitrinismo: Atingeo público em transito, transforma e possibilita conhecimento e reconhecimento do produto. Estimula a compra, exibe a mercadoria e estabelece a identificação entre os valores e consumidor. By Rotschelli.

Uma das dicas passadas foi sobre a vitrine de jóias. “Elas devem ficar expostas da cintura para cima, assim as jóias mais próximas do rosto e passam a sensação de grandeza. A única coisa que deve ficar abaixo da cintura [nas lojas de jóias] são os relógios, óculos e canetas”.

Muita gente expõe o produto na vitrine de qualquer jeito, mas esquece que “80% da venda de um produto são por causa da vitrine”. Do mesmo jeito que “você [lojista] escolhe o público através da vitrine”. Roberto alerta: “O vitrinismo também se amplia ao mundo teatral, por isso é importante saber informar e comunica”, por isso cenografia e iluminismo são fundamentais.

Foto: Reprodução

Anúncios